Prefeitura emite declaração de inconformidade à instalação de mineradora em Ribeirão do Eixo

Área visada pela mineradora inglesa Aston Martin Participações para instalar o empreendimento tem nada menos que 62 nascentes, 22 delas com água mineral pura

Comunidade com 200 anos de história era contraria ao empreendimento. Imagem: Google Maps/Paloma Santana

A prefeitura de Itabirito emitiu, na última terça-feira (21), uma declaração contrária à instalação de unidade de tratamento de minério no distrito de Ribeirão do Eixo. O projeto da mineradora Aston Martin Participações havia sido engavetado pela prefeitura do município em função do impacto na área de notável caráter de preservação ambiental, mas voltou à pauta após uma decisão que obrigava a prefeitura a decidir sobre o projeto.


A comunidade de Ribeirão do Eixo, que tem mais de 200 anos de história, sempre foi enfática quanto aos danos que seriam causados pela unidade, que poderia contaminar os cursos d’água que abastecem o rio Itabirito, afluente do Velhas.


A área abriga 62 nascentes do córrego do Eixo, que abastecem quase 200 famílias. O manancial é utilizado pela agricultura familiar e criatórios de peixes, fonte de renda para muitos.


A Declaração 03/2020 foi assinada pelo prefeito Orlando Caldeira e pelo secretário municipal de meio ambiente Frederico Leite e aponta que o empreendimento da mineradora (braço da fabricante inglesa de carros Aston Martin), está em inconformidade com as leis e regulamentos administrativos do município, inclusive com a legislação aplicável ao uso e ocupação do solo.


Segundo Leite, que também é biólogo, estudos técnicos realizados mostram que a licença não pode ser concedida. Ele reforçou o notável caráter de preservação da área e disse que a secretaria pretende torna-la uma unidade de conservação ambiental. Ainda segundo o secretário de meio ambiente, inúmeras espécies de fauna e flora vivem somente nessas áreas.

Informação

Receba nossas notícias

e justiça social

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram

Tel: (31) 3409-9818

Gabinete de Crise  - Sociedade Civil - 2020