Ofício ao deputado Antonio Carlos Arantes

Em documento, Gabinete de Crise solicita informações sobre embasamento do PL que pretende reduzir área de preservação na Serra da Moeda em favor da expansão minerária da Gerdau

Vista dos mares de morro do alto da Serra da Moeda. Imagem: Eduardo Gabão sob licença CC 3.0

O Gabinete de Crise da Sociedade Civil (GCSC), por meio de um oficio enviado nesta segunda-feira, 31, solicitou informações ao deputado Antonio Carlos Arantes (PSDB) sobre o embasamento do Projeto de Lei 1822/2020 que objetiva reduzir os limites originais do Monumento Natural Estadual da Serra da Moeda (Monat) em favor da expansão da Mina Várzea do Lopes, empreendimento da Gerdau.


No documento, o GCSC solicita, entre outras ações, a disponibilização em meio eletrônico de todos documentos dirigidos ao deputado pela Gerdau, bem como pedidos, requerimentos e solicitações que serviram para apresentar e fundamentar a elaboração do referido Projeto de Lei.


Também foi solicitada a apresentação da listagem completa dos nomes e números dos respectivos registros profissionais de todos responsáveis técnicos pelo georreferenciamento elencado na proposta, indicando o vínculo empregatício ou contratual de cada um deles para a elaboração dos levantamentos contidos na PL. Entidades da região denunciaram, no início deste mês, que a expansão da Mina Várzea do Lopes, da Gerdau, está avançando ilegalmente sobre área da Monat, em Itabirito e em zona de amortecimento de Unidades de Conservação, no município de Moeda.

Quanto antes o deputado Antonio Carlos Arantes se manifestar publicaremos sua resposta. Leia o ofício na íntegra.

Informação

Receba nossas notícias

e justiça social

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram

Tel: (31) 3409-9818

Gabinete de Crise  - Sociedade Civil - 2020