Números do coronavírus dispararam em cidades mineradoras de Minas Gerais

Itabira, Mariana, Barão de Cocais, Itabirito e outras cidades com presença da Vale apresentam alto número de casos positivos da doença

Atividades da Vale em Itabira foram paralisadas após 200 funcionários testarem positivo. Imagem: Vale/Divulgação

A interdição da Vale na cidade de Itabira, no início deste mês, infelizmente deu visibilidade a uma triste realidade em Minas Gerais: cidades mineradoras apresentam números proporcionalmente altos de contaminados pelo coronavírus. À época da interdição, dos pouco mais de 400 contaminados da cidade de cerca de 120 mil habitantes, 200 eram funcionários da Vale.


A mineradora nasceu em Itabira nos anos 1940 e mantém atualmente duas minas e três usinas de beneficiamento de minério de ferro na cidade. De acordo com os dados divulgados hoje (29), Itabira registra 667 casos positivos, 107 casos suspeitos, sete pacientes hospitalizados e um óbito.


Em Mariana, as atividades da Fundação Renova de reparação da destruição provocada pelo rompimento da barragem do Fundão em 2015, estão relacionados com a explosão de casos na cidade. Até o início de junho, dos cerca de 330 casos confirmados,185 são eram de empresas mineradoras – Vale, Samarco e suas prestadoras de serviços


Até o fim da tarde desta segunda-feira (29), Mariana tem 579 casos confirmados, sendo 476 recuperados, três internados e novo óbitos. Dezenove casos estão sob investigação.


Itabirito chegou ao impressionante número de 94% dos contaminados corresponderem aos testes feitos dentro da área da Vale. De acordo com o balanço divulgado hoje o município registra 448 casos confirmados, 61 suspeitos e dois pacientes internados. Duas pessoas morreram.


Em Ouro Preto e Barão de Cocais, dos casos de covid-19 confirmados, 80% têm relação com a mineração. Barão de Cocais abriga ainda duas barragens em situação de alerta. Uma delas – a Sul Superior – está em nível 3, o que significa risco iminente de rompimento.


Já Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde a barragem B3/B4 está em nível 3 de alerta, registra 498 casos de covid-19, o que acendeu o sinal vermelho na capital.


Informação

Receba nossas notícias

e justiça social

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram

Tel: (31) 3409-9818

Gabinete de Crise  - Sociedade Civil - 2020