Carta aberta do Projeto Manuelzão sobre a criação da Unidade de Conservação de Ribeirão do Eixo

Comunicado do Projeto e da comunidade de Ribeirão do Eixo endereçado à Prefeitura e à Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Itabirito, pede a criação de uma Unidade de Conservação no local

Ribeirão do Silva é um dos diversos cursos d'água na região com água mineral pura. Imagem: Projeto Manuelzão.

[Faz parte de algum movimento ou organização social? Apoie a criação da Unidade de Conservação na comunidade de Ribeirão do Eixo através deste link. Cidadãos da região também podem demonstrar seu apoio através deste abaixo assinado.]


Ribeirão do Eixo, comunidade pertencente à cidade de Itabirito, situada no Quadrilátero Ferrífero, vive diversos desafios. A vegetação, animais e as águas de diversas nascentes que abastecem a comunidade são recorrentemente ameaçadas pelos impactos irreversíveis de atividades minerárias. Além de abastecer a comunidade, o córrego Ribeirão do Eixo é um importante afluente do Rio das Velhas. A implementação de pilhas e extração de minérios, proposta da mineradora Aston Martins Participações, coloca em risco esse importante aquífero no qual a disponibilidade hídrica superficial é de grande importância para o Velhas e para o abastecimento da comunidade e outras diversas pessoas situadas em Belo Horizonte e Região Metropolitana.


Mais uma vez a comunidade se uniu para lutar a favor do nosso lar Ribeirão do Eixo. Sem se importar em acabar com vegetações, afugentar a fauna existente e suprimir nascentes, as mineradoras buscam avançar sobre a terra deixando de herança infertilidade, terras sem vida e a ameaça à vida tranquila de uma comunidade.


Recentemente, as graves consequências da negligência quanto ao risco e impactos da atividade de mineração, tornam primordiais o respeito e a preservação dos recursos ambientais que são finitos, para garantia da continuidade de nossa permanência, com qualidade de vida a que todos têm direito.


Não se pode enxergar o meio ambiente como um obstáculo ou atraso, pelo contrário, é preciso que se faça entender que o ser humano não é soberano sobre o ecossistema e sim inserido e necessita deste para sua sobrevivência.


Os projetos encontram-se na sub-bacia do Ribeirão do Silva, Alto Rio das Velhas, conhecida e importante região de cabeceira. A área é prioritária para a conservação da biodiversidade da Mata Atlântica, bioma este que originalmente ocupava mais de 1,3 milhões de km² em 17 estados e hoje, após intensas atividades e ocupações antrópicas, foi deixado com apenas 29% de sua cobertura original.


Em diversas visitas técnicas, o Projeto Manuelzão, com a ajuda de moradores, mapeou e caracterizou 21 nascentes das 62 existentes na região. Realizou trabalhos com a comunidade, encontros, cursos e oficinas; além do trabalho com professores e estudantes da Escola Rural de Ribeirão do Eixo. Foram abordadas várias temáticas relativas ao ambiente local e o relatório final do trabalho, entregue ao Ministério Público através da Plataforma Sementes, deixa clara a importância e a conexão da comunidade com as nascentes, com as áreas verdes, com a história e com as águas produzidas no Ribeirão do Eixo.


A população não deixa de enxergar a importância econômica para o município, mas a preservação é primordial. A comunidade entende que é responsável pelo gerenciamento de um patrimônio de tão grande valor.


A comunidade e o Manuelzão consideraram, como um procedimento cabível para a conservação da flora, fauna e das águas a criação de uma Unidade de Conservação (UC) em Ribeirão do Eixo, tornando-a um Monumento Natural, onde por Lei (Lei 9.985/2000), a modificação dos aspectos naturais por intervenção humana é proibida.


A Prefeitura se mostrou disposta a ouvir e após reuniões com alguns moradores apoiou e levou a diante à criação da Unidade de Conservação em Ribeirão do Eixo. Levou em consideração a importância de Ribeirão do Eixo que aparentemente é uma região pequena, mas de grande importância em fauna, flora e na produção de água. Através dessa carta, a comunidade de Ribeirão do Eixo e o Projeto Manuelzão pedem a criação da Unidade de Conservação e agradecem o apoio à continuidade da vida, da preservação do que realmente é importante para a manutenção da vida.


Faça-se respeitar nossos patrimônios naturais!


À Prefeitura de Itabirito. Belo Horizonte, 05 de agosto de 2020.


[Faz parte de algum movimento ou organização social? Apoie a criação da Unidade de Conservação na comunidade de Ribeirão do Eixo através deste link. Cidadãos da região também podem demonstrar seu apoio através deste abaixo assinado.]

Informação

Receba nossas notícias

e justiça social

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram

Tel: (31) 3409-9818

Gabinete de Crise  - Sociedade Civil - 2020